Afonso Dias

reflexões in verso

Afonso Dias

soneto

o meu lugar

não me anima a intriga, faz-me azia
e a clubes de fãs não sou atreito
eu em grupos de moda não me ajeito
faz-me o verniz das unhas alergia

aquilo por que tenho simpatia
mora sossegadinho aqui no peito
com cantigas e abraços bem ao jeito
da vida com verdade e poesia

é tanto o brilharete, a lantejoula
tanto salamaleque afiambrado
e tão farta a finesse decantada

que eu quero escapulir-me a tal gaiola

no espaço dos amigos do meu lado
está sempre a minha porta escancarada

3.6.2020