Carla Marçal Grilo

Asclépio

Carla Marçal Grilo

Tic-Tac, Tic-Tac

Para assinalar o Dia Mundial do Coração (29 de setembro) venho promover e sensibilizar os leitores para a importância de cuidar do nosso coração e prevenir as doenças cardiovasculares.

O coração é um órgão muscular presente no sistema cardiovascular que funciona como uma bomba. Ele contrai e relaxa de forma rítmica, bombeando o sangue que o organismo necessita e consumindo a menor energia possível durante cada batimento.

As contrações são controladas por correntes elétricas que percorrem o coração de forma precisa, seguindo trajetórias e velocidades específicas. A corrente elétrica tem origem num marca-passo natural do coração (nódulo sinusal), localizado no alto da aurícula direita. A frequência cardíaca é determinada pela frequência com que o nódulo sinusal descarrega a corrente elétrica e pelos níveis de hormonas específicas na corrente sanguínea.

O coração de um adulto saudável em repouso bate regularmente a cerca de 60 a 100 batimentos por minuto. Deve ser considerado um ritmo cardíaco anormal se as sequências de batimentos cardíacos forem irregulares, muito rápidos (mais de 100 bpm – taquicardia), muito lentos (inferior a 50/60 bpm – bradicardia) ou se percorrerem o coração por vias anormais de condução elétrica. O quadro clínico é inofensivo em pessoas que apresentam batimentos irregulares ocasionais. No entanto, as arritmias podem ser desconfortáveis e, por vezes, colocar a vida em risco. O coração pode não ser capaz de bombear sangue suficiente para o corpo, causando danos no cérebro, coração ou outros órgãos.

Todas as patologias que atingem o coração ou a circulação sanguínea podem causar insuficiência cardíaca. As patologias mais comuns que podem originar o seu desenvolvimento são:

- Doença das artérias coronárias;
- Arritmias;
- Alterações das válvulas cardíacas;
- Miocardites (processos inflamatórios e/ou infeciosos do músculo cardíaco);
- Pericardite (inflamação da membrana que envolve o coração);
- Hipertensão arterial não controlada;
- Diabetes;
- Hipertiroidismo;
- Obesidade;
- E qualquer doença não tratada que provoque um esforço adicional do coração.

Estamos a viver tempos sem precedentes. Não sabemos que curso a pandemia tomará no futuro, mas sabemos que cuidar dos nossos corações é mais importante do que nunca. Se tem um problema de saúde subjacente, como as doenças acima referidas, não deixe o Covid-19 impedi-lo de fazer os seus check-ups regulares.

Seja consciente. Tic-tac, tic-tac, ouça o seu coração!

Um ato importante numa altura em que o mundo enfrenta uma pandemia.

Contemple o mundo que o rodeia, desfrute e celebre a vida. Este é um destino que fará bem ao seu coração.