José Maria de Oliveira

Letras e Traços

José Maria de Oliveira

CANTIGAS EM SOL MAIOR

Quando toca uma guitarra,
Teu corpo abre-se em sonhos
Teus sonhos abrem-se em rosas
E as rosas abrem-se em braços
Os braços cantam abraços
E os abraços são regaços
Desaguando em mil cascatas
De serenas serenatas… 

Quando toca uma guitarra
Beijada por dedos quentes
Sobem as lavas eternas
Nos peitos rubros das gentes… 

Por isso frágil guitarra
Toca, toca… sem parar
Embala nas tuas cordas
Os prantos do meu cantar…
Pois jamais separarei
Da tua forma tão bela
Essa figura singela
Onde deus pôs tal feitiço
Engenho, arte, derriço
Que dá por nome: mulher. 

Mulher, guitarra, mulher…
Desgarra na minha alma
O pranto da tua dor
E seja sempre o amor
O teu sustento guitarra. 

Guitarra minha guitarra
Minha doce e eterna amante!
Minha eterna companheira
Deste viver de estudante…
Guitarra minha guitarra
Minha doce e eterna amante!  

Zé Maria 2019